GIFE

Ferramentas para uma Gestão Responsável e Sustentável
À semelhança do nome deste livro, o GIFE – Grupo de Institutos, Fundações e Empresas – desenvolve há sete anos o curso Ferramentas de Gestão. Embora seu programa tenha como foco a gestão de programas sociais, o contexto de seu surgimento é o mesmo desta publicação: a crescente demanda por conhecimento e profissionalização das ações desenvolvidas pela iniciativa privada na área social.

Da mesma forma que as organizações da sociedade civil cada vez mais precisam aprender a lidar com questões administrativas e jurídicas, práticas de planejamento e avaliação de projetos, ferramentas de marketing e relacionamento com parceiros e voluntários; também as empresas enfrentam o desafio de lidar com práticas antes restritas às esferas social e pública. Nesse sentido, as ferramentas aqui descritas compõem um valioso guia para os que precisam desbravar estes novos caminhos. Esses diferentes instrumentos – tratados, princípios, indicadores e normas – funcionam como um GPS organizacional, ajudando o gestor a saber onde se está, para onde se pode ir e alguns dos vários caminhos possíveis a serem traçados.

Por reconhecer a relevância e a premência dessas ferramentas, o GIFE busca dar sua contribuição apoiando esta iniciativa e também apresentando, ainda que de forma preliminar, seu próprio instrumento de gestão do Investimento Social Privado. Este apoio se dá de forma totalmente alinhada a nossa missão de aperfeiçoar e difundir conceitos e práticas do uso de recursos privados para o desenvolvimentodo bem comum.

No curso citado anteriormente, propomos aos professores e alunos o desafio de não se ater à expressão “Ferramentas de Gestão” em seu sentido literal. Sem dúvida, as técnicas ensinadas podem ser úteis para problemas do cotidiano administrativo a curto e médio prazo. É essencial no entanto discutir também os conceitos por trás das ferramentas e as atitudes e os valores que as fundamentam. Em um mundo em constante mutação e de feroz competitividade, é fácil – porém perigoso – deixar de lado as questões mais profundas e tentar resolver tudo com medidas prontas e “receitas de bolo”.

É esse também o risco de um gestor que começa a utilizar as ferramentas de forma mecânica, seguindo cegamente tendências ou pressão de mercado. O resultado nesses casos é pouco mais do que um bonito relatório a ser engavetado ou esquecido em algum link perdido no site da empresa. Quando bem usadas, porém, levam a uma saudável prática de auto-reflexão e questionamento. O rico processo de diálogo que se estabelece entre a empresa e seus diversos stakeholders pode levar a uma revisão das práticas cotidianas e desafiar os executivos a planejar e implementar novas formas de gestão: mais transparentes, democráticas e sustentáveis.

Fernando Rossetti - Secretário-geral do GIFE - Grupo de Institutos, Fundações e Empresas

GIFE
www.gife.org.br
Fundado em 1995, o GIFE é a primeira associação da América do Sul a reunir empresas, institutos e fundações de origem corporativa ou familiar que praticam investimento social privado — repasse de recursos privados para fins públicos por meio de projetos sociais, culturais e ambientais, de forma planejada, monitorada e sistemática. Tem como objetivo contribuir para a promoção do desenvolvimento sustentável do Brasil, por meio do fortalecimento político-institucional e do apoio à atuação estratégica de institutos e fundações de origem empresarial e de outras entidades privadas que realizam investimento social voluntário e sistemático voltado para o interesse público.